domingo, 22 de setembro de 2013

O Suicídio de Leila...

      São 5 da manhã. Leila desperta do sono, sono agitado se é que poderia ter sido chamado de sono. No seu fone ainda tocam as suas musicas preferidas e em sua cabeça ainda esta a mesma ideia, porém agora tal ideia vai se concretizar. 
      Olha no celular, nenhuma mensagem. O mundo lá fora á muito já foi esquecido por ela. Seus pais não estavam em casa para variar, era o dia perfeito. Levantou-se colocou seu cd preferido para tocar, vestiu-se com sua saia xadrez preferida e uma camiseta dos Beatles, amarrou seus cabelos roxos em uma trança apesar de serem meio curtos. 
      Então, sem pensar em mais nada se dirigiu para a varanda do seu apartamento que ficava no oitavo adar em um prédio do centro da cidade. Subiu até conseguir ficar de pé olhando para baixo, onde não tinha nenhum movimento por conta do horário seu all star desbotado quase escorregou uma vez, mas o que ela queria mais do que a morte era sentir a sensação do suicídio. Como era esse momento de deixar para traz tudo que na verdade para ela já era nada a muito tempo.
     Apos esse tempo prolongado, ela fechou os olhos, abriu os braços e deu o impulso que a levaria para a morte. Se jogou da varanda e a queda era certa. Quando os vizinhos acordaram e começaram a saída rumo a vária coisas a serem feitas encontraram leila na calçada com uma camiseta antes branca, agora vermelha com o sangue, mas ela ainda respirava. Até mesmo no suicídio ela falhara.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário