quinta-feira, 13 de junho de 2013

Aquele murinho Branco...

  Aquele murinho branco tem mais histórias para contar do que nós mesmos. Histórias longas, histórias curtas, engraçadas, trágicas sem contar as de protestos e as de planejamento para o futuro que chegava de pressa para nós, mais de pressa do que gostaríamos que chegasse. 
   Eu, a estranha sentimental que sempre falava abobrinhas. Augusto o pirado que sempre queria saber o porque das coisas independente do que ou de como. Geovanni com seu jeito fofo, sempre educado e por vezes até modesto demais. Otávio sincero, sempre dizia a verdade mesmo que ela fosse um tanto quanto dolorosa era um pouco maldoso também. Pedro o mais doido, nunca parava quieto estava sempre falando ou fazendo alguma coisa independente do momento. Lorena a única outra menina do grupo, parceira e persistente nas coisas que queria realizar além de ser sincera sempre. Samuel, meio excluído, meio emo, não tinha muita certeza das coisas mas era um ótimo conselheiro. Eduardo (dadinho) idealista, mega engraçado, sempre zoando todo mundo com frases e palavras novas que até hoje me pergunto de onde ele tirava. Marcelo professor de artes, que mesmo não tendo nos dado uma aula se quer passou a ser nosso grande amigo. Nos incentivou por um longo período com várias ideias.
 Aquele murinho nos acompanhou e nos uniu por um ano inteiro todos os dias antes de tocar o sinal de entrada. Quando eu chegava na rua do colégio já podia ouvir a risada cômica do Augusto ou sua voz alterada discutindo definição de socialismo com algum "avulso" desatualizado ou até mesmo discutindo algo com o Geovanni que parecia não ligar muito. Eles eram os primeiros rostos amigos que eu via pela manhã. Foram dias bons, dias ruins, dias de estres, porém foram dias que marcaram a minha vida e jamais vou esquecer. 
  Alguns dias atrás passei pelo colégio e vi aquele murinho branco e quando passei por ele na entrada e na saída sorrindo como em todos aqueles dias em que chegava até ele e sorria para os melhores amigos que eu já tive... 
        

Nenhum comentário:

Postar um comentário