quinta-feira, 27 de junho de 2013

Paradoxo...

  Não é irônico sair e descobrir que é a hora e o local errado? Ter sol o dia inteiro e bem na hora em que você coloca o pé pra fora de casa começa a chover sem parar? Estar vivo por fora, mas morrendo por dentro? Ter muitas perguntas sem nenhuma resposta? Achar que tudo acabou, mesmo sabendo que amanhã tudo se ajeita? 
  ironia, falta de sorte, desespero, questionamentos, pessimismo. É tão normal passarmos por isso naqueles momentos tão nossos. Momentos como: Estar dentro daquele ônibus lotado logo cedo e começar a vagar para longe pensando em tantas e tantas coisas ao mesmo tempo ou quando olhamos para o céu em uma tarde ensolarada ou chuvosa onde o tempo prende nossos pensamentos por longos minutos. 
  Possivelmente tudo seja apenas um paradoxo. Como ser caridosa por comprar um cigarro para um fumante compulsivo em um dia chuvoso para que ele não enlouqueça. Com que propriedade se interpreta o que é um paradoxo? Quando a vida passou a ser um paradoxo? O que você vê quando olha no espelho se não o paradoxo de algo que deveria ser quando não é...? 

  

terça-feira, 25 de junho de 2013

Venha pra rua...

Depois de tantos e tantos anos de comodidade onde estávamos todos satisfeitos com corrupção, impunidade e falta de recursos básicos, ver um país que acordou como tantos outros e vai ás ruas lutar pelos direitos á muito esquecidos faz com que eu sinta orgulho.
     HÁ muito tempo as gerações haviam se esquecido daqueles que lutaram por um país melhor, lutaram por liberdade de expressão, geração que perdeu muitos jovens para que hoje todos possam sair nas ruas gritando e lutando como eles também fizeram. Não é possível usar palavras para descrever como é ver 15 mil pessoas de baixo de chova forte e de frio andando pelas ruas da cidade gritando contra a corrupção, contra o preconceito, lutando contra a alienação presente em nosso país.
  A alienação acabou. Nossa geração não vai mais ficar vendo novela e futebol enquanto lá no senado se fala em cura gay, em PEC 37, em mensalão, em salário para os senhores senadores verem os jogos da copa e gastarem 1.600 reais por dia pra ver um jogo enquanto deveriam estar trabalhando para melhor empregar em nosso país o seu e o meu dinheiro.
 Assim como outros jovens desse país, eu levantei a bunda da cadeira, saí da frente do meu computador onde posto críticas e fui marchar, fui gritar com orgulho: 123, 4,5 1000, OU PARA A ROUBALHEIRA OU PARAMOS O BRASIL, fui para a rua, sem vandalismo, apenas para ver que a galera ta acordando e mais uma vez repito, como me orgulho disso.
   Se na sua cidade você tem a possibilidade, faça isso também, defenda uma causa própria, uma causa maior, enfim uma causa que se encaixe nos seus ideais, mas saia de casa, grite, lute no final algo vamos conseguir conquistar depois de tanto esforço...

 #VAMOSPRARUA 
         




Curitiba, 21/06/13 (Ultima sexta feira) Fotos: Gazeta do Povo Paraná. 

domingo, 23 de junho de 2013

Sempre Tão cedo.

 Ainda é cedo para desistir, cedo pra falar, cedo para correr. Ainda é cedo para chorar, pensar ou se enganar. É cedo para sofrer entender ou para atender á um pedido. É cedo também para morrer de amor, para correr perigo e ter um enorme castigo.
 É sempre tão e tão para tudo que depois pode ser muito tarde. No fim nunca é cedo pra nada é a hora exata e nós é  que complicamos tudo fazendo com que as coisas passem a ficar fora do alcance... 

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Querer e poder ter...

Chega um momento na vida em que todos deveriam saber diferenciar a vontade de querer algo daquilo que é o limite ou daquilo que é possível para determinado momento. Não é fácil, porém querer algo nem sempre é o suficiente para ter algo. 
 Algumas vezes, esse algo que queremos não é algo que esteja programado para que tenhamos, então os sinais começam a aparecer e nós não entendemos o que eles querem dizer porque continuamos a querer o que pode até mesmo não nos fazer bem. É difícil medir o querer e o poder, mas infelizmente é necessário para se conseguir seguir em frente em determinadas situações. 
 Nem sempre vamos ter a vida que gostaríamos, as amizades que queríamos, os amores e relacionamentos perfeitos, o trabalho almejado. Também existem aquelas coisas que queremos mas vai demorar um poco para acontecer e nesse caso é preciso ter força de vontade mesmo que não seja fácil de encontrá-la em alguns momentos. 
 Não se chateie se algo que queria muito deu errado por algum motivo ou circunstância, em algum momento outra coisa pode dar certo e você poderá ter uma grande surpresa. É tudo uma questão de tempo.
                 
 

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Lágrimas e gotas de chuva...

      Gotas de chuva são tão hipnóticas, são capazes de trazer tantos pensamentos e tantas lembranças de volta. São capazes de criar um mundo inteiro de possibilidades. Como seria ser uma gota de chuva? O que você vê quando olha para uma? 
      Gotas de chuvas poderiam ser comparadas á lágrimas que chegam sem avisar em um dia aparentemente ensolarado, onde do nada surgem os trovões fazendo com que o céu escureça. Sim, as lágrimas surgem incertas como gotas de chuva antes de uma tempestade e como enxuga-las? São tantas e surgem tão de pressa, mas para tudo tem uma compensação na vida. Lágrimas não são tão frias quanto gotas de chuva, porém são tristes e depois que lagrimas cessam e tempestades se calam não resta nada além do vento que sopra lá fora. 
     

sábado, 15 de junho de 2013

Ele...

Algo no jeito que ele me olha faz com que tudo mude. Algo no jeito que ele sussurra faz com que o meu mundo se acabe em um segundo. Algo no jeito que ele me abraça faz com que tudo passe; o tempo, a tristeza a infelicidade e aquele medo de ser feliz. Algo no sorriso dele faz com que eu me sinta a pessoa que sempre quis ser. Algo naqueles lindos olhos azuis que fazem reflexo no sol me dizem que com ele meu mundo é seguro e feliz de alguma forma. Algo nele faz com que pela primeira vez eu tenha certeza sobre o que é amar. 
 Quando estamos juntos a noção de tempo some. A cada segundo que passa as coisas são guardadas com perfeição cada beijo, cada abraço, cada palavra, cada sensação, cada batida acelerada dos dois corações e então nada mais importa, nada que exista no mundo lá fora. 
  Minha certeza é de sempre querer aquele olhar cuidadoso por perto. Querer que ele sussurre todas aquelas lindas palavras de amor nos meus ouvidos até que eu pegue no sono. Que ele me abrace até que o mundo acabe. Quero ver o sorriso dele pra sempre antes de acordar e quando for dormir. Quero olhar naqueles olhos azuis depois de anos e ainda ver a mesma coisa que vi na primeira vez em que os avistei... 
                          

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Aquele murinho Branco...

  Aquele murinho branco tem mais histórias para contar do que nós mesmos. Histórias longas, histórias curtas, engraçadas, trágicas sem contar as de protestos e as de planejamento para o futuro que chegava de pressa para nós, mais de pressa do que gostaríamos que chegasse. 
   Eu, a estranha sentimental que sempre falava abobrinhas. Augusto o pirado que sempre queria saber o porque das coisas independente do que ou de como. Geovanni com seu jeito fofo, sempre educado e por vezes até modesto demais. Otávio sincero, sempre dizia a verdade mesmo que ela fosse um tanto quanto dolorosa era um pouco maldoso também. Pedro o mais doido, nunca parava quieto estava sempre falando ou fazendo alguma coisa independente do momento. Lorena a única outra menina do grupo, parceira e persistente nas coisas que queria realizar além de ser sincera sempre. Samuel, meio excluído, meio emo, não tinha muita certeza das coisas mas era um ótimo conselheiro. Eduardo (dadinho) idealista, mega engraçado, sempre zoando todo mundo com frases e palavras novas que até hoje me pergunto de onde ele tirava. Marcelo professor de artes, que mesmo não tendo nos dado uma aula se quer passou a ser nosso grande amigo. Nos incentivou por um longo período com várias ideias.
 Aquele murinho nos acompanhou e nos uniu por um ano inteiro todos os dias antes de tocar o sinal de entrada. Quando eu chegava na rua do colégio já podia ouvir a risada cômica do Augusto ou sua voz alterada discutindo definição de socialismo com algum "avulso" desatualizado ou até mesmo discutindo algo com o Geovanni que parecia não ligar muito. Eles eram os primeiros rostos amigos que eu via pela manhã. Foram dias bons, dias ruins, dias de estres, porém foram dias que marcaram a minha vida e jamais vou esquecer. 
  Alguns dias atrás passei pelo colégio e vi aquele murinho branco e quando passei por ele na entrada e na saída sorrindo como em todos aqueles dias em que chegava até ele e sorria para os melhores amigos que eu já tive... 
        

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Precioso tempo...

"Pela janela aberta observo o tempo passar. Correndo, voando, caindo sumindo e por vezes até sorrindo. Pela janela aberta observo vidas sendo movidas e quase que engolidas pelo precioso tempo que não para para reparar nelas. Tudo é muito rápido o mundo gira, o ponteiro do relógio gira. Pessoas correm, escravas das horas, dos minutos e até mesmo dos segundos. Nada é como deveria ser, é tudo como o tempo quer que seja."    
    

sábado, 8 de junho de 2013

Droga de amizade sem fim...

    É engraçado observar como mesmo depois de um certo tempo sem o menor contato, duas pessoas ainda se pareçam e como os caminhos dessas pessoas ainda se cruzam quase que inesperadamente sem um porque ou pra que pré determinados. 
    Talvez longos anos de amizade não devessem ser desperdiçados, porém o que fazer com tantas mudanças? O que fazer quando aquela profunda admiração se torna uma triste decepção? Como prever também aquelas confusões que grandes amizades nos trazem? Nunca seria possível com o orgulho de ambos descobrir quem deu o primeiro passo até a larga ponte do erro e da falta de compreensão que separou tal amizade.
    Duas mentes quase que brilhantes, dois idealistas, dois revolucionários, por vezes dois revoltados sonhadores e por fim separados por palavras, ideias e ideais diferentes, além de pessoas e situações. Nunca será possível descobrir um culpado para isso, porém o que não é fácil de entender é esse maldito destino que sempre os torna parecidos ou próximos de alguma forma estranha de qualquer maneira.
          

quinta-feira, 6 de junho de 2013

E ai? Como é que fica?

  Qual será o problema de ser diferente? De ter um pé aqui e outro em um mundo meio paralelo? De sentir o que os outros não sentem e enxergar o que muitos não querem ver? Tudo bem buscar consolo em drogas, bebidas e bagunça, mas que aberração você é quando busca consolo em palavras, musica e até mesmo na solidão. 
  É legal se acabar para estar sempre linda e sair com vários garotos ao mesmo tempo agora, não fazer isso é estranho, é chato, é ridículo. Dani-se o mundo alheio que condena o diferente. Não falar muito, ser crítico, dar valor á coisas esquecidas, viver no "mundo da lua", não sair enchendo a cara, não se arrumar de 5 em 5 minutos, faz de você e de mim pessoas tão normais quanto qualquer outras dessas que condenam todos e não se envergonham disso. Afinal, as pessoas meio doidinhas, diferentes e meio desajustadas acabam sendo bem legais...
            

terça-feira, 4 de junho de 2013

Problemas, probleminhas e problemões...

Cada problema é um problema, isso pode soar um pouco óbvio, porém problemas não devem nem ser levados ao ponto do egoísmo nem menosprezados ao ponto do esquecimento. Não se deve acumular problemas, pois não é possível suportar o peso que eles tem após tanto tempo acumulados e nem depois de tanto silêncio em relação á eles. 
 Nem um problema é tão ruim que não possa ser resolvido. Nem sempre a solução vem com uma conversa ás vezes a solução requer uma atitude. Todo mundo tem problemas e isso é indiscutível, porém não faça do seu uma vida de tempestade em copo d'água crie atitude e tente resolve-los. Nessa vida tudo tem um jeito. 
      

  

domingo, 2 de junho de 2013

Tudo faz parte da realidade...

     A vida não tem nada de parecido com o que a gente quer. Não tem nada de perfeito, muito menos de fácil. O que era certo passa a ser confuso, o que você queria passa a não querer, o que estava perto agora está longe, os sentimentos se misturam com pensamentos pessimistas hora estragando tudo, hora torturando pensamentos felizes.
     Nada é o que parece ser, tudo é do contrário. É frio, duro, mas faz parte da realidade que não é um conto de fadas com uma princesa que perde um par de all star, encontra o príncipe encantado e tem um final feliz.