quinta-feira, 30 de maio de 2013

Mundo Cômodo...

Que louco imaginar um mundo completamente perfeito. Onde não existe dor, preconceito nem mentiras ou manipulações. Diariamente somos bombardeados com noticias, fatos e acontecimentos que não nos causam mais o mínimo choque, já virou rotina, no nosso mundo atrocidades se tornarem coisas normais que assistimos em programas de TV ou noticiários.
Ninguém se importa com a dor de ninguém, nem com justiça, ou corrupção. Tudo faz parte e já passamos a pensar que não tem concerto então por isso podemos nos sentar e  assistir tudo acontecendo á nossas voltas. Acomodados eu e você, não fazemos nada, absolutamente nada para mudar isso, aqui no nosso mundinho cômodo com nossas coisas e amigos, não nos importamos com o próximo, apenas com nós mesmos.

Não satisfeitos com nosso próprio egoísmo ainda criticamos aqueles que buscam uma mudança, criticamos seus métodos como absurdos ou mal interpretamos seus atos. Pessoas morrem todos os dias por vários e vários motivos que podiam ser evitados e ninguém faz nada pra impedir, porque é cômodo. Culpamos políticos e autoridades por isso, afinal alguém deve levar a culpa para podemos nos sentir melhor, mas será que a culpa não é minha e sua também?  

terça-feira, 28 de maio de 2013

Violetas...

Segurando firme aquela violeta em suas mãos, ganhava o mundo, respirava os ares de mudança e de felicidade, além do ar de alívio depois daquelas semanas intermináveis, depois daqueles anos intermináveis. Deixou tudo para trás logicamente com a insegurança de mesmo depois de todo o esforço ainda sim não conseguir fazer a diferença na própria vida. 
Enquanto andava com aquela violeta, via o mundo girar a sua volta como nunca antes havia visto. Sorria enquanto caminhava, o sol e o vento tocavam-na levemente por onde andava durante aquele curto caminho. Por vezes olhava para as violetas, que eram roxas, porém para ela o mais importante eram as palavras que voltaram certas a girar por sua cabeça, palavras que poderia correr para escrever em seu caderno pelo tempo que durasse o efeito de inspiração daquelas violetas, palavras essas que ela já não encontrava ou não sentia vontade de encontrar por dias que quase se pareceram com anos. Que engraçado, sem sentido, estranho, mas no fim aquelas violetas que eram um presente para alguém, passaram a significar a liberdade...  
             

      

domingo, 26 de maio de 2013

Tic Tac... Esse é um som que não escuto mais!

Quando olho no espelho não reconheço mais o meu reflexo nem minha expressão. Algo está errado e eu sei disso. A Saída parece ter estado na minha frente durante todo esse tempo, apontando sempre a direção certa e eu, apenas peguei o caminho contrário, o caminho que me trouxe pra cá.
    Aqui estou eu, vegetando sendo uma pessoa mecânica fazendo exatamente aquilo que os outros esperam que eu faça, sendo quem não sou e nunca tive pretensão de ser. Às vezes me pego pensando: “-o que ele faria se estivesse aqui? Fecharia os olhos como todos os outros? Me socorreria nas horas de desespero?” Esperei por sinais que não chegaram, nem em meus sonhos o vejo mais caminhando comigo. Pouco á pouco seus sinais de existência se foram me deixando de vez aqui, á espera de algo que nem eu mesma sei o que é.

   Vontade é uma coisa que não sinto, por vezes apenas fico esperando um fim, mas nada é tão fácil quanto parece ser até pra isso seria necessário um ato mutuo de coragem, coisa que não demonstro. Quando olho no espelho, vejo apenas uma bomba relógio; tic, TAC esse é o som da sua vida se esgotando imagino. Não posso entender como alguém pode amar uma bomba relógio com um tempo tão curto... 
     

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Descaso Completo...

  Era uma tarde de terça feira como todas as outras, tirando o fato de que essa situação se passa em uma unidade de saúde 24 horas. Lá estava ele, um senhor moreno, parecia ser uma pessoa humilde esperando por atendimento. Quando o vi ele tremia muito, era um pouco preocupante até mesmo para mim que não sou médica nem enfermeira.
  Depois de um longo tempo de espera esse senhor caiu da cadeira onde estava sentado e começou a tremer muito, parecia ser um ataque epilético. O secretário do lugar foi quem prestou os primeiros socorros á aquele senhor, pois nem mesmo uma enfermeira veio ao seu auxílio. Apenas observei o acontecimento sentada do meu lugar, o que me surpreendeu é que a maior parte das pessoas que estavam lá pareciam achar pouco e até mesmo normal está situação toda. 
  Levaram o senhor para algum lugar e eu não o vi mais depois disso, porém sempre fica a impressão de que mesmo depois de um ataque epilético ainda continuaram a fazer pouco caso da saúde dele que poderia ser seu pai, seu avô ou um amigo da sua família ao invés de um completo estranho.
  Por isso, um minuto de silêncio para esse país que prefere investir em Copa do Mundo e não em saúde e bem estar da população. Um minuto de silêncio para aqueles corruptos que roubam dos cofres públicos e não sentem nem um pingo de vergonha na cara e por ultimo e não menos importante um minuto de silêncio para mim e para você que assistimos á essa palhaçada todos os dias e não ligamos, apenas ficamos lá observando como máquinas bem treinadas, OTÁRIOS é o que somos.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Tanta coisa acontecendo...


Tanta coisa acontecendo
Tanta gente aparecendo
E á cada dia que passa
Estou aqui, morrendo...

Sem entender o meu lugar,
Sem saber por onde buscar,
Nem como começar a caminhar.

Sempre tento me lembrar de como começar
Mas algo sempre chega para me levar
De novo para aquele começo, incerto.
Certa de que não pode ser o início certo.

Me levanto, sem querer me levantar
Como sem querer comer
Vivo sem querer viver
Ando sem querer andar
Morro, sem poder realmente morrer. 

domingo, 5 de maio de 2013

Sempre com você...


Quando fizer frio, te quero aqui pra me esquentar. Quando chover quero estar com você enquanto vejo a chuva cair. Quando eu estiver feliz quero que seja o primeiro a ver meu sorriso. Nos dias de sol, quero ver o quanto ele brilha com você do meu lado. Nos dias nublados, não quero mais nada além de passar horas abraçada em você, sentindo seu calor. Depois de acordar, quero olhar nos seus olhos para começar meu dia feliz e sorrindo, após é claro de uma linda noite do seu lado.
         Quando fizer frio, quero te esquentar. Enquanto chover vou estar do seu lado esperando até que a chuva passe ou se acalme. Quando você estiver feliz, vou ficar ainda mais feliz. Nos dias de sol vou estar do seu lado embaixo de uma certa árvore. Nos dias nublados, vou estar com você até que eles se tornem ensolarados outra vez. Quando você acordar, depois de uma noite em que passarmos juntos vou estar lá esperando por isso, pra dizer que te amo, cada dia mais e mais e mais...  
         

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Pergunta...


Qual o problema com você?- Pergunta. Reflito por um tempo, quase me questionando filosoficamente então depois de uma longa reflexão obtenho uma resposta pratica e fácil obviamente. O problema é sempre o mesmo,sua falta de interesse, falta de motivação, falta de tudo que envolve as suas obrigações. O problema é você querer fazer da minha vida um inferno só pelo simples fato de que eu tenho um motivo pra sorrir, isso nunca te importou e nem vai importar, só que eu não ligo e isso não é um problema discutível de forma nenhuma. Aprendi com o tempo a ignorar tudo e não me surpreender com nada que venha de você. Por vezes já me perguntei qual o problema comigo, mas então obtive uma resposta clara, que serve até hoje o meu único problema é você... 

quarta-feira, 1 de maio de 2013

"Escreva uma carta sem remetente..."


O que você quer agora? Quais são os seus planos de hoje, pra sempre? Seus projetos pessoais? Os planos que você quer dividir com alguém que seja muito especial na sua vida agora? Já parou pra pensar que as coisas passam muito rápido e que o que quer hoje, amanhã pode não querer mais? Ouvi uma música que dizia: “escreva uma carta sem remetente, só o necessário e se está contente, procure lembrar quais eram os planos, e se nada mudou com o passar dos anos...” Escrever uma carta sem remetente? Uma carta pra ler no futuro, uma carta para si, daqui á uns 10 anos como serão as coisas?
Será que o que é hoje ainda vai ser depois, será que as mesmas pessoas estarão á sua volta?
Aproveite cada minuto que tem, com os planos que tem para agora. Corra, caia, grite, cante, ame como se fosse o ultimo dia e mais ainda como se fosse a ultima pessoa que fosse amar na vida, amanhã pode ser que essa pessoa não esteja lá e se estiver significa que o amor de verdade pode durar e durar. Viaje, nem que seja do seu mundinho para qualquer outro, desembarque no mundo de outra pessoa às vezes pode valer á pena!
Olhe para traz e veja como tudo mudou e como ainda vai continuar mudando até que você pare de existir... 
  


P.S: O nome da música é Mapa Mundi...