sexta-feira, 22 de março de 2013

Em memória...

 Desde os meus 7 anos cresci sem a sua presença, aprendi a ignorar o fato de não ter a sua participação no curso da minha vida, porém jamais deixei de  imaginá-lo comigo em todos os momentos. Dia após dia costumava me perguntar: " O que será que ele diria?", "Será que ficaria orgulhos?" 
 Não foi e nem tem sido fácil crescer sem você aqui, sem meu tio preferido, na verdade meu único tio. Jamais entendi o porque, jamais quis entender. As vezes fico pensando qual seria o seu conselho quando necessitasse de um. 
 A uns 3 anos eu escrevo coisas por distração ou sei lá porque, afinal uma das poucas coisas que eu realmente sei é que não sei de nada. Nunca escrevi algo para você... Mas agora, gostaria que soubesse a onde quer que esteja que foi um grande amigo pra mim e até hoje, mesmo não estando mais aqui com a gente  ainda sinto um medo tremendo de te decepcionar de alguma forma. 
 Escrevo para você essas palavras porque todos os dias desde os meus 7 anos falta alguém na minha família. Um amigo, alguém especial, meu tio Anderson... 
             

Nenhum comentário:

Postar um comentário