quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Passou...

 Cada vez mais, segundo após segundo, está lá aquela sensação que é capaz de consumir, que me tira do sério, acorda-me dos sonhos. Impossível descrevê-la ou até mesmo a nomear, apenas está lá parece que não passa; é tão sufocante e frustrante que nem eu mesma posso explicar.
 De pensar que tudo foram flores durante uma semana inteira, período relativamente grande sem fracassos para uma vida tão conturbada. O que restou agora? Que droga de sensação é essa? Por que não vai embora? Será um aviso? Será o conhecido pessimismo? Desespero? Confusão? Não... 
 Ouço risadas ao longe dentro da minha mente mostrando que posso estar errada, mas dane-se! Vivo sob uma uma teimosia constante. Teimosia essa que me corrói os sentimentos, que nunca esteve certa e no final me acompanha durante noites e mais noites de choros contínuos. E o que sobra? Nada além daquele tão conhecido vazio, cada vez mais fundo. 
          

Nenhum comentário:

Postar um comentário