segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Peça de Xadrez...

Era sempre assim, dia após dia aquele contentamento descontente ela nunca sabia se ele a amava sinceramente ou se tudo não passará de apenas mais um negócio. A rotina interminável, cortes educadamente desnecessárias, jantares entediantes, pessoas fúteis e estratégias para jogos de xadrez. 
As vezes se sentia indiferente a tudo ou se via apenas como um reles peão em um grande tabuleiro esperando pela próxima jogada. Ninguém, ninguém era capaz de ama-la.
          

Nenhum comentário:

Postar um comentário