terça-feira, 30 de outubro de 2012

...

     Minha intenção foi coroada com êxito. Embora eu me tornasse um objeto de maior interesse para todos os meus conhecidos, caso estivesse perdidamente apaixonada, não posso dizer que lamento a minha comparativa insignificância... {...} 

Orgulho e Preconceito- Jane Austen! 
   
    

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Olhos Azuis...

 São olhos de um azul profundo, chegam a hipnotizar qualquer pessoa que os olhe profundamente. São olhos sinceros, gostaria tanto que expressassem mais do que uma simples admiração.
 Do que adianta a admiração se já não enxergo o azul profundo daqueles lindos e amáveis olhos. Sofro de paixão platônica, porém de apenas um olhar. Um lindo olhar! 
           

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Dia sem fone...

Andando pelo centro de Curitiba mais precisamente perto do HSBC observo pessoas bem sucedidas e enquanto continuo caminhando ao mesmo tempo posso ver também pessoas meramente entregues ao acaso em banco de praça com somente um cobertor no frio e sob um céu nublado. É nessas horas que eu penso: Que país é esse??? 

PS: Escrevi este texto após o relato do meu amigo Otávio que estava no centro da cidade em que eu moro em um dia que não tinha o fone de ouvido e então percebeu essa situação. Isso serve para que a gente pense que enquanto vivemos em um mundo inteiramente nosso, existem pessoas que não fazem parte dele e que não são notadas, mas que deveriam ser!!! Somos seres realmente egoístas. 
             
    

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Ele...

 É ele quem faz o meu mundo parar. Quem me faz sorrir depois de um devaneio. Ele que me irrita com as meias palavras e tanta despreocupação. Ele é quem tem razão, quase como um "grilo falante" que me fala á consciência. É ele que as vezes rouba os meus sonhos. Quem me traz inspiração, quem me faz chorar sem motivo concreto. É ele quem eu amo, e não tenho certeza de ter amado outra pessoa de tal modo. É ele, um amigo, que não sabe quanto tempo já venho pensando em tudo isso, que não sabe quantas vezes por dia fecho meus olhos para encontrar uma coisa que tenha deixado escapar, algo que traga sentido para toda essa confusão que criei. AMIGO, é o que repito pra mim. Somente amigos... 
          

sábado, 20 de outubro de 2012

Um dia...

 Um dia a gente cresce, mesmo com medo de descobrir o que há em frente. Um dia fazemos novos amigos, mesmo sabendo que os velhos sempre estarão lá e nunca serão substituídos. Um dia nos apaixonamos pensando que é pra sempre e no outro descobrimos que nada dura pra sempre e que amar pode significar sofrer. Um dia perdemos pessoas para sempre, mas com elas sempre vai um pedacinho nosso.
Um dia a gente cresce. Crescer pode não ser fácil mas é preciso, é como piscar os olhos e descobrir que as coisas são um pouco mais complicadas, porém não impossíveis. Agora tudo pode parecer difícil e confuso, mas no futuro tudo fará um pouco mais de sentido. 
A vida pode parecer na maioria das vezes uma novela mexicana cheia de capítulos intermináveis e repetitivos. Vai de cada um transforma-la na série que mais gosta de assistir. 
    



domingo, 7 de outubro de 2012

Um minuto...

A vida é curta. Curta de mais para ficarmos nos lamentando do que fizemos ou do que não deu certo de algum modo, o que ficou pra traz é apenas passado. Cada dia é um novo dia, se tem algo que quer fazer faça, não ligue pro que pode dar errado ou no que os outros vão pensar a vida é sua. 
O problema de deixar algo de importante pra traz e nem tentar resolver no futuro é passar uma vida se lamentando, mas se mesmo tentando não der certo pense apenas que não era pra ser e esqueça, mesmo que seja difícil, mesmo que pareca ser impossível, uma hora da para conseguir.
Se você tivesse sei lá um minuto de vida o que faria hoje? Ficaria esse um minuto se lamentando de uma vida inteira, ou tentaria fazer a sua existência ter valido à pena? Eu, provavelmente tentaria fazer minha vida ter valido à pena, mesmo não sabendo agora oque isso significa.  
                 


sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Pergunto-me.


Pergunto-me se ele existe, se está por ai inquieto buscando uma causa para defender um motivo para levantar-se de manhã. Cada dia que passa, penso que a existência dessa pessoa não passa de um mero sonho existencialista. Por sua vez esse alguém não existe e eu, apenas sonho acordada com a possibilidade frustrada de fazer com que tal pessoa exista e ponto.
Gostaria de moldar esse alguém, pode ser que só assim passe a existir. Muitas vezes me vi como único problema o que me levou a frustração, que infeliz viver de uma maneira frustrada e perceber memórias de coisas que nunca aconteceram realmente. E saber que são apenas frutos da imaginação.